quinta-feira, 27 de junho de 2013

SEGURANÇA E CIDADANIA

 
Povo e autoridades juntos na "Caminhada pela Paz" 

Ascom/Gov

A Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) realizou, na manhã desta quarta-feira, 26, a Caminhada pela Paz. O evento foi realizado na Baixada do Sol, uma das regiões mais populosas da capital, e reuniu representantes dos órgãos de segurança, moradores da região e estudantes de várias escolas da região.

A caminhada teve como ponto de concentração a Paróquia Cristo Libertador e seguiu até a praça do Mercado Luiz Galvez, conhecido popularmente como Mercado da Semsur. O evento é parte da Semana Nacional Contra as Drogas, que tem ações em todo o país. No Acre, é coordenado pelo Comitê Estadual de Enfrentamento ao Crack e outras Drogas e pelo Comitê Estadual de Entorpecentes, e vai beneficiar nesta etapa cerca de 30 mil moradores dos bairros que integram a região da Baixada do Sol.

O comandante-geral da Polícia Militar, coronel José Anastácio, disse que “a corporação está auxiliando a Sesp nessa semana de atividades, conscientizando as pessoas sobre a importância de se viver sem drogas, envolvendo toda a comunidade e instituições parceiras”, declarou.

Servidores das secretarias Gestão Administrativa, Educação, Justiça e Direitos Humanos, Instituto de Administração Penitenciária e Tribunal de Justiça distribuíram panfletos educativos durante todo o percurso da caminhada, que recebeu o apoio da comunidade por onde passou.

O secretário de Segurança Pública, Reni Graebner, avaliou positivamente os resultados da campanha, bem como as ações que vem sendo desenvolvidas na parceria entre o governo do Estado e governo federal: “Os objetivos foram alcançados, é gratificante ver que toda a sociedade está participando e sentindo a necessidade de ações preventivas”. Ele falou ainda dos novos passos da campanha “nós vamos discutir, avaliar os resultados e buscar parcerias com instituições públicas para garantir a continuidade dessas ações em outros bairros da capital”, afirmou.


Ao final da solenidade, houve a apresentação de um coral com os estudantes da Escola Áurea Pires. Além disso, alunos da Escola Boa União encenaram uma peça teatral com dicas de como se prevenir contra o uso de drogas. O estudante Isaque de Souza, 16 anos, disse que eventos dessa natureza contribuem para a conscientização dos alunos e de suas famílias, já que eles levam para casa o que aprendem na escola: “Participei do Proerd e gostei muito, aprendi e estou consciente sobre o não uso de drogas”, disse. A programação segue até o próximo sábado, 29, com diversas atividades.

Queima de Drogas



Polícia Civil incinera 300 km de
drogas em cerâmica na Transacreana

Nonato de Souza
Ascom/SESP
Em 27/06/2013


O Secretário de Segurança Pública Ildor Reni Graebner e o diretor de Operações da SESP, delegado aposentado Alberto da Paixão Nascimento  junto com o Secretário de Policia Civil, Emilson Farias e o promotor  titular da Vara de Tóxicos Tales Fonseca Tranin, participaram na manhã desta quinta-feira 27/06, da  queima de 300 kg de drogas apreendidas pelas polícias Militar e Policia Civil, no período de novembro de 2012 a fevereiro de 2013. 

O incineração ocorreu em uma cerâmica localizada na Estrada Transacrena, com todo o aparato de segurança necessária a este tipo de operação. Além de policiais delegados e promotores a imprensa esteve presente fazendo registro da incineração. A imprensa, o Secretário de Segurança Pública disse que a quantidade de drogas faz parte das operações integradas das polícias Militar e Civil. 

Reni Graebner disse que o Governo do Estado, através  do sistema integrado de segurança pública  tem desenvolvido políticas públicas de repressão e prevenção, como está  ocorrendo agora  durante a Semana Pela  Paz cujo  foco da campanha é o combate  a prevenção contra as drogas.  

O promotor Tales  Tranin  disse que a Polícia e o judiciário tem feito sua parte na repressão e prevenção  contra as drogas agora cabe também a sociedade fazer sua parte. “Detectamos que cresce a cada dia o número de traficantes e viciados. A sociedade não pode aceitar a banalização do uso de drogas”.

terça-feira, 25 de junho de 2013

Operação Hidra de Lerna



Operação policial integrada dos Estados de Acre 
e   Rondônia prende nove pessoas em Rio Branco

Nonato de Souza
Ascom/SESP
Em 25/06/2013

 Delegado de Rondonia Vitor Santana Menezes, Secretário Emilson Farias 9da Polícia Civil e Secretário da Segurabnça Pública do Afre Ildor Reni Graebner durante entrevista coletiva a imprensa  na manhã de hoje. (Fotos; Asscom/SESP)

A Polícia de Rondônia em parceria com a Secretaria de Segurança Pública do Acre cumpriu mandados de prisão no Acre conseguindo localizar e prender nove pessoa, todas integrantes de uma quadrilha que vinha sendo investigada, sob segredo de justiça e Polícia Civil de Porto Velho.
A quadrilha atuava em Manaus (AM), Porto Velho (RO) e Acre, onde estava iniciando sua terceira base de operação. Daí a operação ter recebido o nome de Hidra de Lerne, um  ser mitológico representado por um dragão de sete cabeças. Consta à lenda mitológica que Hercules tentou esmagar a cabeça do dragão mas, para cada cabeça decepada por sua espada, duas outras nasciam no lugar até que ele pediu ajuda ao sobrinho Iolau, para que as queimasse com  um tição cada cabeça após o corte, de forma que, cicatrizado o corte não se regenerava.
Lenda a parte, a operação  a Hidra de Lerna foi executada de forma simultâneas nas primeiras horas da manhã desta terça-feira 25/06, nos estados do Amazonas, Porto Velho e Acre, com emprego de 50 delegados e 200 agentes espalhados nas capitais e municípios do interior dos três estados.
 Foram cerca de 80 mandados expedidos pelo Juiz Edvino Preczvski titular da 1ª Vara Criminal de porto Velho. Toda operação esteve sob o comando do delegado Paulo Kakionis, titular da 1ª Delegacia de Porto Velho e o Corregedor do DETRAN de Rondônia, Dr. Cristiano Lopes Ferreira.
Para o cumprimento das prisões no Acre foram enviados a Rio Branco os delegados Vitor Santana Menezes e Sidney Amadio. A equipe do Acre estava formada pelos delegados Roberth Alencar, da Delegacia Itinerante, delegado Nilton Cezar Boscaro, da Delegacia de Combate ao Crime Organizado e do delegado Rômulo de Carvalho, Foram utilizado ainda 25 agentes de nove viaturas. Os mandados foram cumpridos em três endereços diferentes.

 No Acre nove pessoas foram presas na Operação Hidra de Lerna


1 - Jorgiano Melo da Silva
2 - José Ferreira da Silva (Zé)
3 - Weldem Loiola de carvalho (conhecido por Fua ou  Edinho)
4 - Mara de Fátima Bezerra  da Silva (Donda)
5 – Jeane Silva Araújo (Gé ou Jé)
6 – Willion Nascimento Ferreira
7 – Maria  Marta Cardoso Gonçalves ( Marta)
8 – Raimundo Edberto da Silva Feitosa
9 – Fábio Luiz de Oliveira

Eles vão responder aos crimes de Corrupção Passiva e Ativa, Peculato, Falsificação de documentos públicos, estelionato e inserção de dados falsos no sistema de informatização do DETRAN-RO. De acordo com o delegado Vitor Santana, o grupo não se limitava a falsificação de CNH.

Foi descoberta a instalação de uma verdadeira máfia de servidores públicos, despachantes, de dentro e fora do DETRAN-RO que acessassem a base de dado do DETRAN e mediante fraude realizavam alterações de características em veículos, baixava débito, multa para se licenciar veículos. 

Para o condutor autuado pela Lei Seca, por exemplo, bastava procurar a quadrilha que tudo desaparecia do sistema.   Com essas ações os criminosos falsificavam em média 15 a 20 CNH por dia e cobravam entre 1.500 a 4.000

Todo dinheiro que o proprietário passava para o despachante era rebaixado do sistema e o dinheiro ficava com o despachante.  A quadrilha deu enormes prejuízos ao erário público e aos proprietários de veículos após descoberto que suas multas não haviam sido pagas.

O secretário de segurança Pública Ildor Reni Graebner em companhia do secretário de Polícia Civil. Delegado Emilson Farias disse que o trabalho faz parte das parcerias entre a Segurança Pública dos dois estados e que já rendeu bons resultados em diversas missões.

O que é ser Psicólogo? O Núcleo de Apoio Psicossocial (NAP) informa:

Nos tempos presentes, com o avanço e desenvolvimento em massa das grandes tecnologias e o crescimento das cidades urbanas, há um enorme benefício adquirido pela sociedade em relação a agilidade na prestação de serviços e resultados esperados. No entanto, a maioria das pessoas que vivem em meio a este crescimento constante das cidades, não tem suportando todo este agito de crescimento e, portanto, há uma sobrecarga física, emocional e social advindas do estresse e “correria do dia-a-dia”. E se em apenas um destes aspectos biopsicossociais o ser humano não está em acordo com a normalidade, ocorre um desequilíbrio em sua vida, isto é, não há uma homeostase. Se a consciência não vai bem, o corpo e assim sendo suas relações sociais não vão bem e, vice-e-versa.
Eis então, que neste momento de grande sofrimento psíquico e angústia decorrente das escolhas da vida, surge a importância do papel do psicólogo, ou como costumo dizer “Facilitador de Possibilidades”. Ele é quem irá possibilitar ao
indivíduo a porta de entrada para uma melhor qualidade de vida, não apenas com o intuito de prolongar a vida, mas enquanto esta existir que esta seja de qualidade.
No entanto, muitos, isto é, a grande maioria da sociedade ainda tem um pensamento arcaico e distorcido acerca da realidade humana e do papel importantíssimo que o psicólogo exerce sobre a sociedade. Dizem que psicólogo é “para doido”, ou simplesmente que “convence as pessoas” a fazer algo. Mas na verdade este profissional é um ser humano como você, mas que possui formação científica para exercer tal função de escuta e ajuda nas quais venham a necessitar. Ele, isto é, o psicólogo, é aquele quem vai auxiliar na busca de um leque de possibilidades para seu bem-estar psíquico. Segundo o idealizador da Psicologia Humanista, Carl Rogers, nós, psicólogos, ajudamos o outro a se ajudar. Isto porque não podemos ajudar alguém se este não pode nos ajudar através de suas informações e necessidades.
Além disso, o tratamento só pode ter um norte através daquilo que o outro trás; a partir de sua fala é que se poderá chegar a novas possibilidades que venham a eliciar uma vida com qualidade. Assim, nesta relação terapêutica, leva-se em conta o que Rosenberg (1987, p. 28) identifica: relacionar-se é dar o que não se tem para que o outro receba o que já tem (...) “Ajuda-me a ajudar-te”.
Assim o NAP – Núcleo de Apoio Psicossocial –, tem o prazer de prestar este serviço de desconstrução do pensamento equivocado acerca do papel do psicólogo, através da prestação de serviços que auxiliem a possibilitar bem-estar e qualidade de vida, não só quando adoecidos, mas também pela necessidade de crescimento pessoal, haja vista que “falar alivia as dores emocionais”.
Assim como existe a necessidade de comer porque sente fome ou de beber água porque sente sede; nós também temos a necessidade de falar, de desabafar, de pôr para fora tudo que sente e, para isto um profissional preparado e habilitado para ouvi-lo e poder auxiliá-lo a encontrar possibilidades de alívio para as dores emocionais.
O NAP dispõe de uma equipe multidisciplinar com o objetivo de atender as demandas dos servidores do Sistema Integrado de Segurança Pública – SISP-, (Corpo de Bombeiros, Polícia Civil e Polícia Militar) e seus familiares legais (cônjuges, pais, filhos e irmãos).

O serviço que o Núcleo de Apoio Psicossocial disponibiliza é seu por direito; Basta apenas conhecer!

Texto revisado e orientado por Francisca Félix Belém – Coordenadora/Psicóloga do Núcleo de Apoio Psicossocial NAP/SESP.

segunda-feira, 24 de junho de 2013

CAMPANHA PELA PAZ


SESP abre oficialmente a semana  Campanha Pela Paz

Nonato de Souza
Ascom/SESP
Em 24/06/2013
 

 Secretário fala na abertura da Campanha pela PAZ
Excelente público prestyigiou a bertura abertura da Campanha pela PAZ

 
À abertura da Campanha Pela Paz entre 24 a 29 deste mês, correspondeu às expectativas e levou bom público a Praça do Mercadinho Imperador Galvez, na Estrada da Sobral. Equipes da Secretaria de Segurança Pública - SESP, Secretaria de Saúde, SAMU, Polícias Militar e Civil, DETRAM, Alcoólicos Anônimos, Conselho Estadual Antidrogas, CONEN e Secretaria dos Direitos Humanos foram destaques na abertura das atividades.
Muitas pessoas recorreram aos serviços da SESACRE para conferencia de PA e glicemia. O SAMU instalou uma tenda para orientar a população sobre os procedimentos corretos de primeiro socorros e o grupo de Auto Ajuda “Amor Exigente” tenta se firmar como entidade de apoio as famílias de amigos, parentes e dependentes de drogas.
 
Uma iniciativa do casal Raimundo Correa e Maria Costa (foto)  que reúnem,  grupos de auto ajuda todas as terças feiras as 19hs na Igreja Santa Rita de Cássia, no bairro Estação Experimental. Maiores informações pelos telefones 99714590 e 00526776.
Numa tenda para receber maior público, o professor Mário Elder, Coordenador Estadual do Conen, é sabatinado por um grupo de estudantes que quer saber tudo sobre drogas, inclusive, se o uso de drogas por mães grávidas pode trazer má formação genética dos filhos.

Equipes da Secretaria dos Direitos Humanos orientam sobre os direitos dos cidadãos e desmistificam o pensamento de uma minoria que acredita ser  Direitos Humanos, um órgão de apoio aos promotores de criminalidade. Os Direitos Fundamentais da Pessoa Humana, afirmam coordenadores.
 
“Diz direito à Vida, Saúde, Educação,Ampla Defesa. À liberdade, Igualdade e Oportunidades a Moradia. À liberdade de Consciência e Crença. Direitos das Pessoas Presas, Acesso a Justiça, aos Serviços Públicos. Direitos da Mulher,  direito a participar do Governo ou da Oposição de se reunir em associações e sindicatos.
Em meio a entrevistas o Secretario de Segurança Pública Reni Graebner explica que a Campanha é uma ação do Governo do Estado. Tem participação de diversas instituições do Estado e Município e procura atuar de forma preventiva, contra o uso e drogas. Alertando pai e filhos sobre os riscos de vida e social que as drogas representam.
Por exemplo, no material publicitário da Campanha pela Paz chama atenção o que ensina os pais a reconhecer quando, e se o filho está usando drogas.
 
 Entre as advertências, explica se pessoa está usando drogas quando houver alterações no comportamento, se afastando dos amigos, da família e ficando com aspecto desleixado.
Alerta ainda para que os pais fiquem atentos à existência de cachimbos, grampos, canivetes ou colheres queimadas.
 
Papel de cigarros, sementes dento de cinzeiros. Uso de desodorante ou de incenso dentro do quarto. Pupilas dilatadas uso frequente de colírio e óculos escuro, mesmo quando não houver necessidade é caso para dobrar as atenções.  Enfim a Campanha está apenas em seu primeiro dia e tem um vasto calendário de atividades.

terça-feira, 18 de junho de 2013

OPERAÇÃO INTEGRADA

Segurança faz elogios das operações 
integradas em 48 bairros da capital

Nonato de Souza
Ascom/sesp
em 18/06/2013

Por determinação do Governo do Estado, a Secretaria de Segurança Pública coordenou uma operação policial integrada para percorrer todas as áreas de Rio Branco consideradas de maior incidência  de ocorrências policiais,  com objetivo de  garantir a presença das polícias nas ruas e promover  maior aproximação entre polícia e comunidade.

Uma intitulada “Operação Boemia”, cuja finalidade era fiscalizar e coibir a presença e a venda de bebidas alcoólicas para menores e se os horários de funcionamento estavam de acordo com a portaria de SESP, que determina o horário de funcionamento de bares de acordo com seu grau de importância e localização geográfica.

A outra operação recebeu o nome de “Arrastão” porque tinha a meta de fiscalizar o maior numero de pessoas de a pé, em carros ou em motocicletas.  Os objetivos da “Operação Arrastão” era a recaptura de foragidos da Justiça, cumprimento de mandados de prisão, apreensão   de  armas e entorpecentes.  
Durante cinco finais de semana, um grande aparato de homens e viaturas, da SESP, CIOSP, Polícia Civil e  Polícia Militar,  Furepol, Conselho Tutelar. Tribunal de Justiça,  Ministério Público e Juizado da Infância percorreu as cinco regionais de segurança pública de forma intercaladas, garantindo a presença das forças de segurança nas ruas e em locais onde a população se sente mais vulnerável  à ação dos delinquentes. 
Observadores da SESP constaram que nos bairros periféricos, onde a iluminação pública é precária (destruída por alto de vandalismo) e ainda sem condições de tráfego de veículos, as famílias se sentem desprotegidas e inseguras. 
O Governo do Estado, ao mesmo tempo em que manda  a polícia para as ruas a fim de  proteger seus cidadãos, atua  na área social e na promoção da cidadania, pois ao se interar  daquelas situações em que  polícia não pode agir, determina  a presença  da secretaria  corresponde a demanda não atendida.
 Órgãos participantes da operação 
A Polícia Militar  atuou com 14 policiais  sendo 04 da Companhia de Trânsito, além dos oficias comandantes. A Justiça da Infância  esteve  presente com 08 servidores, todos agentes de proteção; O Ministério Público enviou dois servidores da Vara  Criminal para acompanhar os trabalhos  e dar suporte  jurídico  e legal às operações das polícias.
O Fundo de Reaparelhamento Policial – Furepol - mandou três fiscais, o Conselho Tutelar  usou um dos agentes plantonista a cada operação. Este agente era o encarregado   de fazer o encaminhamento  dos adolescentes apreendidos durante a operação. A Polícia Civil atuou com  um delegado e 09 agentes.
De acordo com  a tabela previamente elaborada,  a primeira operação aconteceu na 5ª Regional dia 24/05. No dia 29/05 foi a vez da 3ª Regional de Segurança Pública. No   dia 01/06 a operação aconteceu na área  da 2ª Regional. Dia 08/06  foi a vez  da 4ª Regional e finalmente dia 15/06 ocorreu o fechamento da operação na 1ª Regional.

5ª REGIONAL

Bons resultados foram elogiados pela comunidade

Mais de 40 policiais civis, militares, agentes do Ministério Público, Furepol (Fundo do Reaparelhamento Policial), Juizado da Infância e Juventude realizaram no último final de semana uma ‘varredura’ em 16 bairros de Rio Branco. Durante a ação, quatro pessoas foram presas por roubo qualificado. “Ao todo foram feitas mais de 70 abordagens a transeuntes, bares foram multados por infringirem a portaria que regulamenta horários de funcionamento, além de dezenas de veículos vistoriados. A meta é aperfeiçoar os serviços”, disse a delegada Lúcia Jaccoud.
No primeiro ato, os policiais do Giro (Polícia Militar) libertaram a família do piscicultor Luiz Benício de Melo, que havia sido mantida refém, numa chácara, localizada na Estrada do Panorama. No começo da noite quatro homens armados invadiram a casa, renderam a mulher e dois filhos do piscicultor, um deles de apenas nove anos.

3ª REGIONAL

16 bairros foram  visitados pelas forças policiais 
O policiamento integrado percorreu os bairros  Aeroporto Velho, Ayrton Senna, Bahia Nova e Bahia Velha, bairro Boa União,  Boa Vista e Glória; João Eduardo I e II, João Paulo e Palheiral. Pista, Plácido de Castro, Preventório, Sobral e Volta Seca.
A ação policial se iniciou por volta de 22 horas e se encerrou as 4:hs. O Furepol teve uma  participação bem atuante, fiscalizando 14 bares, com  quatro notificações por descumprimento do horário de funcionamento.
Do lado policial houveram uma prisão em flagrante. Um menor foi notificado e duas   trouxinhas de pasta base de cocaína foram encontradas abandonadas. Foram realizadas 69 abordagens. 

2ª REGIONAL

As policias Civil e Militar, em parceria com várias instituições, realizaram  a “Operação Arrastão”  em bairros no Segundo Distrito de Rio Branco.  A operação teve início às 21h da noite sábado e terminou às 3h da madrugada de domingo. 85 abordagens individuais, oito adolescentes apreendidos e os pais comunicados. Duas notificações de trânsito e três prisões registradas.
O delegado Cleilton Videira explica que a fiscalização aconteceu nos bares da região, em parceria com o Fundo de Reaparelhamento Policial (Furepol). A operação foi realizada em vários bairros do Segundo Distrito, entre eles, o bairro 6 de Agosto, Vila Acre, Taquari, Triângulo Velho, Cidade Nova e Belo Jardim.
No total, 45 pessoas participaram da ação, que de acordo com o policial, pretende dar sensação de segurança a comunidade. "Na verdade, busca trazer a sensação de policiamento, que os órgãos de segurança estão presentes e fazer a busca dos locais com maior concentração de possibilidade de criminalidade", afirma o policial.
O agente do juizado da juventude e da infância, Claudio Nascimento França, afirma que o número de menores consumindo bebida alcoólica é grande. "Encontramos  muitos menores na rua, a noite toda nos bares, bebendo. Tentamos diminuir, mas é muito difícil. Falta o apoio dos pais", afirma.

4ª REGIONAL

Segurança Pública realiza mais uma operação conjunta na 4ª regional
 As operações Bohemia e Arrastão atingiu toda a 4ª Regional, compreendida pelos bairros Tucumã, Universitário, Mocinha Magalhães, Calafate, entre outros. Policiais Militares, Civis, juntamente com o Furepol, Ministério Público e Juizado da Infância e da Adolescência fizeram parte da operação.
A operação foi realizada no sábado (8) e contou com a presença de 10 policiais militares, comandados pelo Capitão Wallace, 5 policiais civis, tendo à frente o Delegado da 4ª Regional Jarlem Rodrigues. Ainda fizeram parte da operação 2 agentes do Ministério Público, 5 agentes do Juizado da Infância e da adolescência e 3 agentes do Furepol. 


Números das Operações
07 -  instituições participaram das operações integradas
105 -  polícias civis e militares durante as cinco operações
12 - viaturas
48 - bairros foram visitados pelas forças policiais
311 - pessoas foram abordadas e fiscalizadas
10 - menores encaminhados ao Conselho Tutelar
 02 - prisões em fragrante
02 -  armas brancas apreendidas
 02  - trouxinhas de pasta base encontradas 

PROGRAMA DE RÁDIO

Programa “Fala Secretário” entrevista
Secretário de Segurança Pública.

Nonato de Souza
Ascom/SESP
Em 18/06/2013


O entrevistado do programa “Fala Secretário” desta terça-feira, 18, foi o Secretário de Segurança Pública, Ildor Reni Graebner. Ela falou sobre a semana da “Campanha Pela Paz”, do Programa de Estratégia de Segurança Pública na Região de Fronteira (Enafron) e dos investimentos que o Governo do Estado, em parceria com o Governo Federal, tem feito na área de Segurança Pública do Estado.
  
O programa “Fala Secretário” é apresentado pela radialista Nilda Dantas através do Sistema Público de Comunicação formado pelas Rádios AM Difusora Acreana e Aldeia FM, TV Aldeia e Agencia de Noticias do Acre.

Sobre o Enafron o Secretário disse ser é um programa do Governo Federal e atinge os 11 Estados da Federação que fazem fronteira com outros países.  “O Acre é uma região estratégica usada pelos narcotraficantes como rota internacional de drogas”. Vem daí o esforço conjunto dos Governos Estadual e Federal em guarnecer a região, com o patrulhamento dos nossos rios, igarapés e uma fronteira seca com extensão de 2.048 km divididos entre Bolívia e Peru, com o desafio de não ter um contingente humano em numero suficiente para patrulhar.

O Enafron tem investido com recursos para aquisição de equipamento que compreende barcos, viaturas, antenas, satélite. Equipamento de inteligência armas e munições, veículos adequados à realidade das regiões, câmaras de vídeo monitoramento, treinamento e capacitação.

Apesar do todo Estado do Acre fazer fronteira com países estrangeiros às ações do Enafron se concentram nos municípios de Brasiléia, Epitaciolândia, Assis Brasil, Sena Madureira, Feijó, Tarauacá, Santa Rosa e Cruzeiro do Sul. O Enafron já investiu mais de dois milhões na primeira fase e na segunda fase, está previsto investimento na ordem de 13 milhões.

Campanha Pela Paz tem uma semana de atividade

O Secretário Reni explicou que a “Campanha Pela Paz” é uma Ação de Governo, visando garantir Segurança e Cidadania, promovendo a inteiração entre polícia e comunidade. Nesta primeira fase a Campanha Pela Paz será levada a região conhecida como Baixada da Habitasa e compreendida pelos bairros: Sobral, Palheiral, João Eduardo I e II, Bahia Nova e Velha, Ayrton Senna, Boa União, bairro Glória e Aeroporto Velho. “Dependendo da aceitação do público será levado para outros bairros da capital e no futuro poderá chegar também ao interior”, explicou.

A uma pergunta sobre que tipo de crime traz maiores preocupações aos gestores de segurança pública, o secretário respondeu: “Todos os crimes são preocupantes, mas sem duvidas e que prende mais a atenção são as drogas porque desencadeia outros crimes como homicídios, estupros, roubos, furtos e outros”. 

Ele falou ainda que não há registros, pelos menos na esfera policial, que comprovem o tráfico de pessoas. O que existe é o desaparecimento de mulheres, na maioria adolescentes que cruzam a fronteira em busca de diversão na Bolívia ou mesmo que estão com namorados e ou casa de parentes e não comunicam o paradeiro aos pais ou responsáveis.

Por fim, o Secretário convidou a população da Baixada para participar da Campanha pela Paz. “Haverá palestras contra as drogas, as entidades parceiras farão serviços sociais como corte de cabelo, peças de teatro, testes biométricos por parte da Justiça Eleitoral, informação da Secretária de Pequenos Negócios, a Secretaria de Saúde estará medindo pressão arterial, o pessoal da Polícia Militar levará o programa Proed. A campanha terá seu encerramento com uma Caminhada pela Paz nas principais ruas dos bairros.


CAMPANHA PELA PAZ



Programação da “Campanha
Pela PAZ” entra na fase final

Nonato de Souza
Ascom/SESP
Em 17 /06/2013

A organização da programação da “Campanha Pela Paz” entre os dias 24 e 29 deste mês, está em sua fase final.   Em entrevista coletiva na manhã desta segunda-feira 17, o Secretário de Segurança Pública (Sesp), Ildor Reni Graebner explicou que a “Campanha Pela Paz” tem como foco principal o envolvimento da comunidade numa campanha de prevenção, partindo se da constatação que apenas a repressão não está alcançando os objetivos uma vez que o Estado nunca prendeu tanto e ainda assim, a criminalidade não diminui.

“No Acre como em todos os demais estados do Brasil, os presídios estão superlotados e a criminalidade cresce. É importante o redirecionamento que o Governo do Estado está dando às políticas públicas de combate a criminalidade voltando-se para a prevenção. Isso exige a parceria e o envolvimento da comunidade como fator importante para se alcançar êxito”. A data faz parte da programação da Semana Nacional Contra as Drogas e servirá também para incrementar a campanha “Crack é Possível Vencer”.

O lançamento oficial da “Campanha Pela Paz” acontecerá na Pracinha do Mercado da Sobral com a presença de autoridades, lideranças de bairros e organizações populares a partir das 8hs30min. A ideia é concentrar naquele espaço, habitantes da Baixada da Sobral, formada pelos bairros: Airton Senna, Bahia Nova e Velha Boa, União, Glória. João Eduardo I e II, João Paulo Palmeiral Pista, Plácido de Castro, Sobral e Volta Seca.
A organização do evento avalia que nesses bairros moram mais de 30 mil pessoas e foram escolhidos tendo como critério o registro de maior numero de ocorrência policial e o alto número de ponto de venda de drogas.
 
O evento é uma ação do Governo do Estado e tem como parceiros: Gabinete Civil, Conen, ONGs, Conselho Tutelar, SEMCAS, CRAS, DETRAN, FEM, Umarb, Centro POP, Igrejas, Bombeiros SEPMulher, CIRETRAN, Samu, MPE, TJ. Polícia Civil e Polícia Militar.
Crack É POSSIVEL VENCER
 Suzi Lamas assessora da SESP a frente da coordenação, explicou que a ideia de se criar a Campanha Pela Paz, tem um objetivo mais amplo. O Governo ao mesmo tempo em que promove uma Campanha Pela Paz, quer promover cidadania e para tanto está viabilizando através dos seus parceiros, atendimento da Justiça Comunitária, palestra as pessoas com parentes e amigos com envolvimento com drogas, realização de exames, distribuição de material informativo, demonstração de primeiros socorros, Cadastramento Biométrico por parte da Justiça Eleitoral, Educação no Trânsito, informação geral sobre pequenos negócios.
Apresentação de peça teatral com tema antidrogas; Explicações sobre serviços e cidadania, muitas atividades esportivas policiamento comunitário, Proerd e reunião com o fórum comunitário de segurança Pública da 3ª Regional.
A seguir a programação da  Campanha Pela Paz:


DATA
AÇÃO
LOCAL

24.06
08H – Abertura Oficial da Semana Estadual Sobre Drogas

Praça Mercado da Sobral
Curso de Informática para Jovens entre 12 e 22 anos. 72 vagas 2 Turmas manhã e
2 Turmas tarde
Centro de Referência VI  Regional

Atendimento pela Justiça Comunitária / Justiça Itinerante
Centro de Referência VI Regional
Estande MPE
Centro de Referência VI Regional
Atendimento a comunidade com serviços de cortes de cabelo e outros: Salão Popular e SENAC ,
SENAI e SESC
Centro de Referência VI Regional
Palestra para Pais e Parentes de Pessoas envolvidas com álcool ou outras drogas
17h – auditório do Centro de Referência VI Regional
Realização de exames (PA, Glicemia), Teste rápido HIV, Sifilis e Hepatite B e C; distribuição de folders informativos;

Centro de Referência VI Regional
Educação no Trânsito
Estrada da Sobral
Recadastramento do Bolsa Família da 3ª Regional + Cadastro PRONATEC
Tenda no entorno do Centro de Referência
Cadastro Biométrico
Centro de Referência VI Regional
Rádio Comunitária
Praça da Sobral
Demonstração de 1os Socorros,
Prevenção a Incêndios
Tenda no entorno do Centro de Referência
Momentos Lúdicos sobre drogas + Oficinas: a) Arte e Cidadania; b) Cultura de Paz e Oficina de Teatro (2 em 1)
No entorno do Centro de Referência +
Teatro Barracão
Oficina de Saúde e Sexualidade +
Cinema no Bairro
+
Apresentações de Grupos de Hipp Rop + Movimento de Quadrilha
Escolas da área
+
Tenda na Praça da Sobral (19h ?) +
Palco da Praça (18h)
Informações gerais sobre pequenos negócios
Praça da Sobral
Explicação sobre os serviços de Cidadania, Assistência e Saúde
Entorno do Centro de Referência
Tenda dos Direitos Humanos
Entorno do Centro de Referência
Tenda da PMAC: ações do PROERD, Polícia Comunitária e CIA Escolar
Entorno do Centro de Referência
Atividades Esportivas     
Na área da Sobral
Espaço SEPMULHERES
Centro de Referência IV Regional

Exposição das Comunidades Terapêuticas - CADES
Praça da Sobral

Espaço Ecumênico
Praça da Sobral
25
Todas as atividades anteriores + Seminário para diretores de Escolas, técnicos da Diretoria de Ensino da SEE
Auditório da SEE
- Manhã: Palestra sobre o uso do crack e outras drogas no Acre, com amostragem de diferentes drogas
- Tarde: Apresentação do Fluxo do Eixo Cuidado – Programa Crack, é Possível Vencer
26
Todas as atividades + Caminhada pela Paz
Concentração: em frente a Igreja São Peregrino
27
Ação do HEMOACRE: Coleta de sangue

Centro de Referência VI Regional
28 e 29
AÇÕES DE SEGURANÇA PÚBLICA
3ª REGIONAL